segunda-feira, 31 de outubro de 2011

FORA DE SÉRIE - GT ADAMO

O GT Adamo foi um dos muitos fora-de-série lançados no XIII Salão do Automóvel de 1984. Utilizava mecânica e chassi VW 1500, que diferentemente do Puma, não era "encurtado", com carroceria em fibra de vidro. Projetado por Milton Adamo a pequena fábrica era localizada na Av. Mascote, 1076, na Vila Catarina, São Paulo-SP.
Tendo como objetivo concorrer com o Puma e o SP-2 o GT Adamo tinha um desempenho aquem dos concorrentes. Seu motor 1500 cc lhe rendia modestos 52 hp o que limitiva sua velocidade máxima em modestos 135 km/h. Vinha equipado de fábrica com freios a disco nas rodas dianteiras e rodas de magnésio 7 polegadas com pneus radias 185x14.
Revestimento interno de carpet, bancos individuais de formato anatômico, painel simples e funcional. Velocimetro com marcação até 200km/h , contagiros, pressão do óleo, marcador de nivel de combustível e amperagem da bateria e um pequeno volante esportivo.


O VW SP-2 custava Cr$ 46.400, o Puma GTE Cr$ 51.900, e o Fusca 1500 que lhe emprestava a mecânica Cr$ 25.600, O GT Adamo custava Cr$ 48.000

IX ANIVERSÁRIO AMIGOS DO GALAXIE

Recebi dos Amigos do Galaxie foto do  IX Encontro em Termas da Guarda, Tubarão-SC.

domingo, 30 de outubro de 2011

ENCONTRO DE DOMINGO - 30 DE OUTUBRO

Hoje pela manhã estivemos no pátio da prefeitura de Criciúma para o encontro de domingo.
O Comodoro de Beto.
 Meu Puma GTE
 O Diplomata do Carlinhos
 O Diplomata do Ricardo
A chuva do início da manhã espantou os antigomobilistas, alguns foram mas deixaram o Jeep em cima do guarda-roupas. rsrsrsrs

OPALA - COMPARATIVO OPALA ESPECIAL 1973 X OPALA DE LUXO 1978 - INTERIOR

Dando continuidade as comparações dos Opalas 73X78 vamos ao interior.
Por se tratar de um Opala Especial o painel do 73 é bem simples e não possui nem mesmo ventilação forçada. O radio também não era acessório de série.
A parte superior do painel era reta feita de uma material emborrachado.
A disposição dos instrumentos é a mesma, tendo nas estremidades as saidas de ar,  tampa do porta-luvas acompanhado as linhas do painel, teclas de acionamento de luzes, limpador de pára-brisas , isqueiro e cinzeiro na mesma posição nos dois carros.
Por se tratar de um veículo com 3 marchas à frente e uma à ré com a alavanca do câmbio localizada na coluna de direção o 73 não possui console. A alavanca do freio de mão também está localizada na mesma posição, sob o painel.
O botão do esguicho de água do limpador de pára-brisas e a troca de facho de luz alta/baixa ficavam à esquerda no assoalho e eram acionados com o pé.
Por se tratar do modelo Especial a forração do assoalho era toda em borracha.

Já o 78 na versão luxo era mais requintado.
Interior monocromático muito utilizado na época, mas que hoje torna mais difícil a reposição de peças.
Vinha equipado com ventilação forçada, ar quente e radio de 3 faixas. A tampa do porta-luvas, agora em plástico, era posicionada mais à frente dando um maior espaço interno ao porta-luvas.
A parte superior do painel em borracha injetada de melhor qualidade era mais alta quando recobria os relógios.
Este carro possui caixa de 4 velocidaes à frente e uma à ré com alavanca de câmbio no assoalho, o que lhe permitiu a colocação de um console.
A versão Luxo vinha com o assoalho forrado em carpet.
No canto direito, nos pés do caroneiro, o extintor de incêndio. No 73 o extintor fica no porta-malas.
Neste carro o ar condicionado foi colocado por mim, mas poderia vir de fábrica como acessório.

O volante do 73 era fino e de diâmetro maior, com uma fina capa de plástico sobre os raios que funcionava com acionador da buzina.
Duas molduras circulares sendo que a da esquerda abrigava o marcador de combustível no alto e o marcador da temperatura do motor embaixo, completando com luzes espia. No lado direito o velocímetro com odômetro.
O 78 tinha um volante mais moderno. Com menor diâmetro e mais espesso com uma capa emborrachada sobre os raios e dois botões laterais que acionavam a buzina.
Os mesmo instrumentos porém este modelo luxo trazia no centro um relógio de horas e acima dele o botão que regula a intensidade de luz nos relógios.

O Opala Especial 73 vinha com banco dianteiro inteiro em courvin com encosto divido para facilitar a entrada aos bancos traseiros.
O Opala de Luxo tinha bancos dianteiros individuais em veludo e acabamento em courvin com regulagem milimétrica do encosto alto que também inclinava à frente para dar acesso aos passageiros no banco traseiro.

Os dois modelos são de carroceria cupê duas portas que no Opala não inpedia que o vidro traseiro pudesse ser totalmente aberto. Notem que as maçanetas são identicas. A diferença entre eles está na espessura do apoio do braço, que o 78 trazia cinzeiro.

Opala 73 Especial.
Opala de Luxo 1978.

As laterais de porta traziam desenhos muito parecidos, diferenças maiores nos frisos cromados do 78. As maçanetas e puxador seguiam a mesma linha.


sábado, 29 de outubro de 2011

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

GALERIA DE CLÁSSICOS - KARMANN GHIA

Este belíssimo Karmann Ghia 1972 do meu amigo e "sócio" no garajão Charles, tem servido de modelo para o KG do meu amigo Roberto. Estamos todos torcendo que o trabalho de restauração do Roberto fique tão bom quanto este. Conhecendo o Roberto sei que o "clone" vai ficar muuuito bom.




SERVIÇO - TRAÇÃO DIANTEIRA

A edição nº 178 de maio de 1975 da revista 4 Rodas trazia na sua seção Serviço: "Como funciona a tração dianteira " .




HUMOR - AJOELHOU TEM QUE REZAR (3)

E o meu amigo Roberto continua sua busca pelo "clone" perfeito.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

LANÇAMENTO - VW BRASÍLIA 1973

Em 1973 a VW lança a Brasília. Dando ênfase ao espaço interno, o carro totalmente projetado no Brasil era a aposta da montadora.



CAPA DE REVISTA - VW BRASÍLIA

A capa da edição nº154 de maio de 1973 da revista 4 Rodas trazia a primeira foto do VW Brasília. Para conseguir a foto os repórteres levaram até tiros dos funcionários da Volkswagen.

TESTE - VW BRASÍLIA 1973

A edição nº 155 de junho de 1973 trazia o teste completo da VW Brasília.



CINEMA NACIONAL - VW BRASÍLIA 1973

domingo, 23 de outubro de 2011

ENCONTRO DE DOMINGO 23 DE OUTUBRO

Como de costume hoje pela manhã alguns "velhinhos" foram tomar sol no pátio de prefeitura de Criciúma.
Passou por lá o Carlinhos com seu Buick.
O Sílvio com seu Fusca.

O Edy com seu Maverick.

Eu com o Opala e o Sr.Goulart com o Fissore.