segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

BUROCRACIA - PUMA GTS 1973

As fotos do meu Puma GTS 1973 sendo embarcado em uma carreta para Petrópolis-RJ foram feitas em janeiro de 2016.
O mesmo Puma de que falei aqui quando comprei em novembro de 2014.
Mas o que então o carro faz voltando pra Petrópolis?
Explico: quando comprei o carro em novembro de 2014, e o trouxe pra Criciúma-SC, a primeira coisa que fiz foi transferir a documentação para o meu nome.
Entreguei ao meu despachante os documentos devidamente autenticados para que ele desse entrada junto ao Detran para formalizar a transferência. Porém para minha surpresa fui informado que no documento não constavam o número do motor e a potência do mesmo.
Imediatamente contactei o Maicon, que me vendeu o carro em Petrópolis, e pedi a ele que providenciasse a inclusão dos dados junto ao Detran de lá.
Aí começou o meu calvário. 
Enviei para Petrópolis os documentos que estavam aqui em Santa Catarina para o Maicon, que perdeu a conta de quantas vezes esteve no Detran-RJ para alterar a documentação. 
Durante todo o ano de 2015 foram inúmeras idas do Maicon ao Detran até que em novembro daquele ano recebi a notícia que o documento finalmente iria receber as alterações. Nossa alegria durou pouco. 
Para que os dados fossem incluídos no sistema o carro precisaria passar por uma vistoria. Como o Puma estava aqui em Criciúma fui até o Detran daqui e solicitei uma "Vistoria Lacrada" , que nada mais é uma vistoria feita pelo Detran-SC, que lacra o documento e envia para o Detran-RJ. Ai veio a má notícia: o Detran de Petrópolis não aceita a tal "Vistoria Lacrada". 
Não precisa nem dizer que o Maicon tentou argumentar que o carro estava em Santa Catarina, em vão.
Em janeiro de 2016, conforme as fotos, o carro retornou à Petrópolis.




Porém a história não termina aqui.
Assim que o carro chegou em Petrópolis o Maicon providenciou a vistoria e novamente ficamos aguardando a inclusão dos tais dados no sistema.
Mais infindáveis idas ao Detran.
Passados  mais 11 meses, e somente depois de contratar um despachante é que conseguimos resolver o problema.
Finalmente em 21 de dezembro, depois de 2 anos e toda a burocracia, o meu Puma GTS 1973 voltou pra casa.