segunda-feira, 21 de julho de 2014

VW 1600 - S - BIZORRÃO

Já falei aqui sobre "veneno" nos carros, ou seja, preparação de motores. Em 1974 a VW lançou o VW 1600 - S, que ficou mais conhecido com o Bizorrão, que nada mais era do que adaptar ao Fusca 1500 o motor da Brasília.
Era o motor boxer com 1584 cm³, comando único movido por engrenagens, três mancais na arvore de manivelas e taxa de compressão 7,2:1.
O Bizorrão ganhou ainda 2 carburadores Solex-32 PDSIT com coletores de dupla entrada e filtros de ar com elementos secos, colocados diretamente sobre cada carburador.
Este pequeno "veneno" dava ao Bizorrão 65 HP, 5 a mais que a Brasília, e fazia o carro chegar a 135,6 km/h, e fazer de 0 a 100 km/h  em 17,1 segundos, conforme dados da própria VW.
O escapamento esportivo tinha uma única saída voltada para o lado esquerdo, as rodas eram as mesmas do VW SP 2 com 5 polegas de largura e 14 polegadas de diâmetro e a tampa do motor ganhou uma entrada de ar de fibra de vidro pintada em preto fosco sobre a qual estava o logotipo  1600-S.
Internamente o Bizorrão ganhou carpet, bancos reclináveis, painel com conta-giros, velocímetro com desenho especial (números brancos sobre fundo preto) marcando até 160 km/h. Sob o cinzeiro um pequeno painel trazia mais três instrumentos: temperatura de óleo, amperímetro e relógio de horas. Alavanca de marchas mais curta coberta por uma proteção de courvin, volante Walrod preto.







Em dezembro de 1974 o VW 1600-S Bizorrão custava Cr$ 27.154,00; VW 1500 Cr$ 23.750,00; Karmann Ghia TC Cr$ 35.144,00 e VW SP 2 Cr$ 42.987,00.

Fonte: Revista 4 Rodas

Um comentário:

  1. Pena que só fizeram o 1600 desse jeito em 1974 e até meados de 1975.

    ResponderExcluir