quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Amor à primeira vista


O ano era 1972, em uma viagem com meus pais à festa da uva de Caxias do Sul que ficou marcada em todo Brasil pela inauguração das transmissões em cores no Brasil. Eu tinha apenas 10 anos, como se pode observar na foto  (sim o rapazinho sou eu), mas já sabia que um dia iria ter o meu.


Já em Criciúma-SC o primeiro, ainda com cera, que acabava de descer da carreta.
Foi amor à primeira vista.

" A Grande Chegada, este é o nome da campanha publicitária que deverá lançar com grande impacto o novo VW-SP". Assim informava a edição nº121 maio/junho de 1972 da revista VW EM FOCO. A Volkswagen lançava no Brasil o primeiro carro totalmente projetado em terras tupiniquins. O Volkswagen SP1/SP2.

As letras SP fazem alusão ao estado de São Paulo onde o carro seria produzido, porém outra corrente atribui a sigla à Special Project ou Sport Prototype. Há ainda o apelido popular Só Para 2(dois) e no caso do SP1 a piada maldosa dizia Sem Potência

Mas a história do SP1/SP2 iniciou em 1969 com o aval do então presidente da Volkswagen do Brasil Rudolf Leiding.
Projetado pelo engenheiro Senor Schiemann e sua equipe, começava a criar forma o então chamado Projeto X.
A Volkswagen era até então a única montadora nacional a produzir um veículo esportivo, o Karmann Ghia. Porém via crescer o interesse por outro esportivo feito por uma empresa independente, ainda que com mecânica Volkswagen, o Puma.
A frente do SP foi baseada no modelo europeu Volkswagen 412 (Type 4) assim como o TL, a Variant e posteriormente a Brasília.

 Utilizando a mecânica e o chassi do TL/Variant com motor de 1.584 cc e 65cv a 4600rpm(SAE) no SP1 e 1.678 cc e 75 cv a 5000rpm(SAE) no SP2 vinha equipado com limpadores de pára-brisa com hastes pantográficas e acionador do esguicho d’agua e alavanca de acionamento dos limpadores na coluna de direção, pára-choques de borracha, frisos laterais de alumínio com faixas vermelhas refletivas.
Painel completo tendo velocímetro com odômetro total e parcial, conta-giros, marcador de gasolina, amperímetro, relógio de horas e indicador de temperatura (esses dois últimos apenas no SP2). Tinha ainda como opcional radio além de bancos “de fino acabamento, revestimento em material de alta qualidade ou opcionalmente em couro” conforme consta na revista VW EM FOCO.

Com 149 mm do solo e 1158 mm de altura foi o carro nacional de série mais baixo já produzido.
Sucesso no Brasil e no exterior, 670 unidades foram exportadas para a Europa, o SP2 teve 10205 unidades produzidas até fevereiro de 1976, sendo que do SP1 se produziu apenas 88 unidades (44 em 1972 e 44 em 1973) conforme meu amigo Roberto Amboni proprietário de um raro SP1 1972.

Por indicação de um amigo eu soube da existência de um SP2 em Blumenau-SC. Liguei para o proprietário, Sr. Jean, solicitando informações sobre o carro.
No dia 22 de junho de 2003, meu filho João Paulo, meus amigos Charles, Renato e eu rumamos para Blumenau para ver de perto o carro. Lá chegando, após as apresentações de praxe Renato e eu fomos fazer um “test-drive”.  A mais agradável das surpresas, o carro era excepcional, somente pequenos detalhes a serem corrigidos.

Enfim 31 anos depois, tinha realizado meu sonho. Aquele garoto de 10 anos que vira pela primeira vez um SP2 agora tinha o seu.

3 comentários:

  1. Oi Mazinho!
    Bem legal a hitória, pra variar até me emocionei!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Muito boa história Mazinho, e que carro excepcional você tem, parabéns! Diz a lenda que o SP2 era conhecido também como supositório de elefante, pela sua traseira arredondada.
    A propósito: você tem a matéria na integra da revista VW em Foco?
    Um abraço.
    Luciano.

    ResponderExcluir
  3. Débora! Que bom te "ver" por aqui. Continua acessando o blog que a história ainda não acabou,as emoções continuam. Graaaande abraço,Mazinho!

    Luciano, o carro está ainda melhor como vais ver na continuação da história.Os apelidos eram colocados por quem queria um SP mas não podia ter,pura dor de cotovelo.Sim tenho a revista em foco, que era destinada às revendas VW, aos poucos vou publicando na íntegra.Graaaade abraço,Mazinho!

    ResponderExcluir